Estado orienta municípios a organizar fluxo de entrega de lâmpadas da população

Estado orienta municípios a organizar fluxo de entrega de lâmpadas da população

O Governo do Estado iniciou um trabalho de orientação aos municípios para que reúnam, em um único local, as lâmpadas descartadas pela população na coleta pública. A ação faz parte da logística reversa das lâmpadas no Paraná, que prevê coleta, tratamento e destinação final adequada para esses materiais, que se tornam passivos ambientais nas cidades.

A logística reversa é um dos resultados do Termo de Compromisso firmado entre a Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), Instituto Água e Terra (IAT), Ministério Público do Paraná (MP-PR), Federação do Comércio do Estado do Paraná (Fecomércio), Associação Comercial do Paraná (ACP) e a Reciclus, associação responsável por operacionalizar as atividades.

Os materiais recolhidos nesta campanha são aqueles descartados pela população na coleta pública, oriundos do consumo domiciliar. São lâmpadas fluorescentes tubulares, lâmpadas a vapor de mercúrio, lâmpadas vapor metálico, lâmpadas vapor sódio, lâmpadas compactas, lâmpadas de luz mista, tubos de vidro, bulbos de vidro, lâmpadas LED (Diodo Emissor de Luz) e outras fabricadas a partir de novas tecnologias.

As prefeituras devem preencher um formulário que será usado para a elaboração de um cronograma para cada região. “A fim de organizar o recolhimento das lâmpadas, os 399 municípios estão sendo informados, por meio de um ofício, sobre essa logística para armazenar todos os materiais em um único local”, destacou o diretor de Políticas Ambientais da Sedest, Rafael Andreguetto.

PONTOS DE ENTREGA

Outra ação resultante do Termo de Compromisso firmado é a ampliação dos Pontos de Entrega Voluntária que devem ser instalados em todos os municípios, conforme as metas estabelecidas no acordo. O objetivo final é que toda população do Estado tenha acesso fácil a um PEV para descartar as lâmpadas, como mercados, distribuidores e estabelecimentos comerciais, locais ondem normalmente é feita a venda de lâmpadas.

“Entre as principais responsabilidades firmadas entre as partes, já estava a implantação de Pontos de Entregas Voluntárias de lâmpadas em desuso em todos os municípios do Paraná. É importante destacar que essas lâmpadas eram descartadas no lixo comum ou, ainda, em locais inadequados”, explicou o secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes.

As lâmpadas possuem na sua composição produtos tóxicos e perigosos ao meio ambiente. O descarte correto, assim como a destinação adequada, é de grande importância para saúde e a qualidade ambiental.

Entre as substâncias químicas desses resíduos estão os metais pesados que, uma vez ingeridos ou inalados pelo ser humano, podem causar graves problemas de saúde. Além disso, a lâmpada fluorescente contamina o solo, os cursos d’água e os organismos, como a biota aquática.

Confira AQUI os atuais PEVs já em operação da Reciclus. Mais informações a respeito da logística reversa das lâmpadas no Paraná podem ser obtidas pelo telefone (41) 3304-7860 ou pelo e-mail dipam@sedest.pr.gov.br.

Agência Estadual de Notícias

Comentários
Compartilhe!