Historeando: Luiz Gonzaga “O Rei do Baião”, pedindo a benção ao Papa João Paulo II em 1980

Historeando: Luiz Gonzaga “O Rei do Baião”, pedindo a benção ao Papa João Paulo II em 1980

O encontro aconteceu em Fortaleza, no estádio Castelão, onde Luiz Gonzaga cantou e tocou para a Sua Santidade. Gonzagão inclusive tentou oferecer a sua sanfona branca ao Papa como presente, que gentilmente recusou, alegando que era o instrumento de trabalho do músico.

O encontro foi assim descrito pelo sanfoneiro: “Entrei com aquela dificuldade toda. O povo invadiu quando viu que eu ia entrar. O povo me derrubou e passou por cima de mim. Eu saí do outro lado, sem sapato, sem sanfona. Cheguei perto do Papa, cantei para ele, cansado, ruim como o diabo. Mas quando ele pegou minha mão e disse ‘obrigado, cantador’, foi o grande momento da minha vida”, contou no livro “Gonzaguinha e Gonzagão – Uma história brasileira.”

A avalanche de gente – que resultou em três mortes e mais de cem feridos – aconteceu no momento em que Luiz Gonzaga esperava para entrar, tocar e cantar sua composição mais conhecida: a Asa Branca.

O encontro rendeu também uma música: “Obrigado, João Paulo II”.

Comentários
Compartilhe!